O Relógio que perdeu as horas

Postado em 11 de dezembro de 2018

No dia 01 de dezembro foi lançado na Livraria Lumos do Shopping Center de Rio Claro, com patrocínio da Korin, o livro “O Relógio que perdeu as horas” criado por Luigi Epiphanio Venturoli. O jovem autor, hoje com sete anos de idade,  foi diagnosticado aos dois anos e meio com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Um exemplo que nos mostra que todas as crianças são especiais à sua maneira.

A leitura sempre foi um hábito na casa dos Epiphanio Venturoli, a mãe Patricia e o pai Marcelo, sempre gostaram de ler para seus filhos gêmeos, Luigi e Giuliano, criando e imitando as vozes de personagens e estimulando a imaginação das crianças, principalmente na hora de dormir. Luigi e Giuliano foram diagnosticados com TEA e as características encontradas foram: dificuldade de comunicação verbal e não verbal, o entendimento literal de tudo, a dificuldade na imaginação e no brincar, entre outras. Nas crianças com TEA, a criatividade e imaginação devem ser estimuladas para que venham à tona.

Foi neste contexto, onde relógios eram o grande interesse, que Luigi em uma noite disse para a sua mãe que ele ia lhe contar uma história. Era a primeira vez que isso acontecia, e Patricia emocionada, escutou atenta e fascinada com os personagens criados pelo filho, na época com 7 anos. No dia seguinte, contra a vontade de Luigi, ela pediu para que ele contasse novamente a história e a digitou no computador, onde ficaria guardada por 3 anos. Com a ajuda da editora ALUZAZUL, o patrocínio da Korin Agropecuária, do avô Hélio Epiphanio e as ilustrações criativas de Juliana Lie Hirata, o livro saiu do computador e foi para a impressão.

A Korin, por sua missão de promover saúde e bem-estar, incentiva iniciativas como a de Luigi, que prova que desafios estão aí para serem vencidos, em busca de uma sociedade mais justa e sustentável para todos.

Confira o vídeo de lançamento do livro, lançado em período anterior