Sustentável, Orgânico ou Agricultura Natural?

Postado em 6 de Janeiro de 2015

Quando você compra um produto Korin, em algumas embalagens, já deve ter percebido uma seta como essa:

seta_sustentavel_sem_missao

Mas o que representa esta seta?

São degraus de uma cadeia evolutiva a fim de desenvolver, passo-a-passo, a Agricultura Natural preconizada por Mokiti Okada.

Muitos produtores, ao tentarem se converter ao sistema orgânico certificado, passam por inúmeras dificuldades. Para receber a certificação de Produto Orgânico, outorgada pelo Ministério da Agricultura, o agricultor tem uma série de pré requisitos a cumprir, o que faz esta conversão, muitas vezes, levar anos. Neste tempo o investimento do produtor é maior, mais oneroso. Porém, como não tem a certificação de orgânico, é obrigado a vender o produto como convencional. Isso faz com que muitos desistam no meio da conversão e voltem a plantar no método convencional.

A estratégia da Korin é, partindo do convencional (os quais a Korin não produz), gradualmente chegar aos produtos da Agricultura Natural, passando pelo Sustentável e, depois, pelo Orgânico. Dessa maneira o produtor que produz convencionais, pode ir modificando sua cultura sem grandes perdas financeiras, pois seu produto será comercializado pela Korin como sustentável. Assim o consumidor ganha um leque maior de produtos e preços, para que consiga adaptar-se, gradualmente, a uma nova forma de consumo.

E o que seria cada degrau?

São modalidades de práticas de agricultura e pecuária que se diferenciam por seus diferentes métodos, detalhados abaixo.

Produto Convencional

Dentro do seu conceito de sustentabilidade, a Korin não produz nenhum produto deste método. Pode ser classificado dentro deste método produtos agropecuários produzidos com uso intensivo de agrotóxicos ou adubos químicos, geralmente proveniente de monoculturas, e animais criados em confinamento, com antibióticos como promotores de crescimento ou terapêuticos.

Produto Sustentável

Para a Korin, é aquele culturalmente aceito por possuir origem controlada, rastreabilidade decorrente de uma produção segura, com redução progressiva de aditivos e resíduos. A produção sustentável pode ser ecologicamente correta e economicamente viável, ou que prioriza a inclusão social ou o fair trade (comércio justo). Pode ainda ser classificado como sustentável, produtos provenientes de criações animais com bem-estar animal ou produtos da agricultura familiar.
Exemplos de produtos Korin: Frango Livre de Antibióticos, Bovino Sustentável do Pantanal, Ovos, Linha Praticidade, Trutas.

Produto Orgânico

Organico

São produtos orgânicos aqueles onde a avaliação da conformidade é realizada por órgãos credenciados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, através de auditoria.

Para ser considerado orgânico, o produto tem que ser produzido em um ambiente de produção orgânica, onde se utiliza como base do processo produtivo os princípios agroecológicos que contemplam o uso responsável do solo, da água, do ar e dos demais recursos naturais, respeitando as relações sociais e culturais.

Na agricultura orgânica não é permitido o uso de substâncias que coloquem em risco a saúde humana e o meio ambiente. Não são utilizados fertilizantes sintéticos solúveis, agrotóxicos e transgênicos.

A Coordenação de Agroecologia (Coagre), da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo (SDC), é o setor do Ministério da Agricultura que responde pelas ações de desenvolvimento da agricultura orgânica. Tem como funções a promoção, o fomento, a elaboração de normas e a implementação de mecanismos de controle.

A cultura e comercialização dos produtos orgânicos no Brasil foram aprovadas pela Lei 10.831, de 23 de dezembro de 2003. Sua regulamentação, no entanto, ocorreu apenas em 27 de dezembro de 2007 com a publicação do Decreto Nº 6.323.
Exemplos de produtos Korin: Frango Orgânico, Arroz, Feijão, CaféÓleo de soja, Mel, Bovino Orgânico.

Agricultura Natural

selo-agricultura-natural

Para considerarmos que nosso produto seja da Agricultura Natural, este deve estar devidamente certificado como produto orgânico pela Lei 10.831, de 23 de dezembro de 2003 e cumprir os preceitos da Agricultura Natural de Mokiti Okada que, dentre outros, reconhece que o solo tem vida e que o pensamento e o sentimento do produtor são fundamentais para o cultivo e a colheita de alimentos ricos em energia vital, naturalmente saborosos e nutritivos.
Produtos Korin: Milho

Assim, de forma gradual, a Korin cumpre sua missão de produzir e comercializar alimentos que promovam a saúde e o bem-estar do consumidor, assim como a prosperidade do produtor, utilizando métodos produtivos que gradativamente concretizem a Agricultura Natural preconizada por Mokiti Okada, através de um modelo, social, ambiental e economicamente sustentável.

Fonte: http://www.agricultura.gov.br/desenvolvimento-sustentavel/organicos