Dia Nacional da Saúde

em 4 de ago de 2023

Por Karen Longo (nutricionista e Consultora em Nutrição Korin)

No dia 5 de agosto, comemora-se o Dia Nacional da Saúde no Brasil, que foi instituído pela Lei nº 5.352/1.967. Essa data foi escolhida em homenagem ao médico e sanitarista Oswaldo Gonçalves Cruz, que nasceu em 5 de agosto de 1872.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), em 1947, definiu saúde como um “estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas como a ausência de doença ou enfermidade”.

As ações implementadas nesse dia visam despertar valores relacionados à saúde, cuja definição vai muito além da ausência de doenças, pois está diretamente relacionada à presença de uma autêntica qualidade de vida no cotidiano da população.

Ser saudável depende de uma série de fatores físicos, mentais e ambientais que devem fazer parte da rotina de todos. No quesito alimentação, priorizar alimentos frescos em detrimento de alimentos processados é importante. Mas para além dessa escolha, compreender a procedência, método de cultivo e criação desses alimentos e a forma como isso impacta em toda a cadeia traz verdadeira responsabilidade em escolhas saudáveis para o indivíduo, meio ambiente e futuro do planeta.

 

Saúde humana e Saúde ambiental

O objetivo de contribuir com uma vida mais saudável deve estar em equilíbrio com a busca pela saúde do meio ambiente. Por isso valorizar processos de cultivo, metodologias de criação de animais e respeito à saúde de toda a cadeia de produção que utiliza recursos naturais, afetam a saúde do homem e do planeta em um espectro maior e sustentável a longo prazo.

Para além da importância da educação sanitária, que teve sua grande importância na história da evolução da humanidade, a necessidade emergente atual é de cuidado para questões toxicológicas, contaminantes ambientais e alimentares que podem causar danos irreversíveis à saúde.

Olhar para a manutenção da vida do solo, da qualidade e pureza da água e compreender a relação entre contaminação da alimentação com insumos químicos e interferência nos processos de saúde e qualidade de vida é fundamental.

Além da manutenção da saúde física, práticas que trazem equilíbrio emocional e social garantem o bem estar individual e coletivo, que interferem na qualidade de vida e saúde integral.

 

Sugestões de cuidado com a saúde humana e ambiental através da alimentação:

  • Dê preferência à alimentos frescos, ao invés de alimentos ultraprocessados. Pois esses contém substâncias químicas artificiais que comprometem a saúde intestinal e o sistema de destoxificação do organismo;
  • Dê preferência a alimentos provindos de cultivo orgânico e natural, isentos de substâncias químicas em seus processos de plantio. Pois esses contaminam além dos alimentos cultivados, também o solo, a água do ambiente e comprometem a saúde dos trabalhadores envolvidos com esses insumos;
  • Ao consumir carnes de animais diversos e ovos, procure conhecer o método de criação dos animais, investigando a qualidade da alimentação utilizada e carga de medicamentos a que são submetidos. Pois resíduos da alimentação animal e medicamentos ficam presentes no produto consumido, causando danos importantes à saúde;
  • Apoie agricultores, comerciantes e empresas que investem em processos de produção e criação verdadeiramente sustentável. Pois esses trabalhos e empreendimentos garantirão o acesso a alimentos puros e conservação da saúde de seres humanos e do meio ambiente a longo prazo.

 

Experimente também: