Korin relança cortes de bovinos com produção orgânica vinda do Pantanal

em 14 de nov de 2023

Principal referência no mercado de alimentos naturais e orgânicos, empresa amplia seu portifólio com 14 novas opções porcionadas de cortes tradicionais da marca, como filé mignon, picanha, maminha fraldinha e lagarto, além de novidades, como o medalhão e iscas de filé mignon.

São Paulo 30 de julho de 2022 – A Korin Alimentos, referência no mercado de alimentos naturais e orgânicos, apresenta sua nova linha de cortes bovinos com produção orgânica da região do Pantanal, renovando a linha da marca, no mercado desde 2014. São 14 tipos de cortes com, em média,  embalagens de 600 gramas: Assado em tiras, short ribs, alcatra bifes, alcatra (baby beef), bife chorizo, bife ancho, lagarto, maminha, fraldinha, medalhão filé mignon, strogonoff filé mignon, picanha, bisteca prime ribs e Tibone.

“Somos uma empresa natural raiz, ou seja, a sigla ESG que ganhou evidência no mercado atual faz parte do DNA da Korin. Seguimos boas práticas ambientais e sociais desde o início das nossas operações, em 1994”, destaca Mariana Nagata, Diretora de Marketing e Novos Negócios da Korin Alimentos. “Queremos agregar à nossa linha de produtos, cada vez mais praticidade, saúde e sustentabilidade na cadeia de alimentos, com opções livres de transgênicos, antibióticos, anticoccidianos e conservantes. A carne bovina Korin é proveniente de novilhos orgânicos certificados, criados a pasto, sem aplicação de agrotóxicos e fertilizantes químicos, sem o uso de antibióticos, hormônios e quimioterápicos, com alimentação em pastagens de fazendas certificadas e totalmente orgânicas. Nossa meta é que a linha de alimentos prontos para consumo responda por 30% das vendas, contra os 3% atuais”, explica.

Criados na região do Pantanal, os bovinos Korin levam uma vida de 3 a 4 anos em total liberdade (free-range), podendo expressar todos os seus hábitos e comportamentos naturais e, caso sofram contusões e eventuais doenças, são tratados individualmente. Não é utilizado ureia, um refinado do petróleo, que se for utilizado em excesso pode provocar sérios danos não somente ao animal, mas também ao meio ambiente, principalmente no que se refere à contaminação do solo.

 

Gado criado com fitoterápicos e homeopatia – Os profissionais que cuidam dos bovinos da Korin não expõem os animais à violência ou a situações de pressão psicológica de nenhuma espécie. O tratamento veterinário é restrito a fitoterápicos e homeopatia e às vacinações oficiais obrigatórias, o que não inclui antibióticos, hormônios e vermífugos, que não são ministrados em nenhuma etapa do processo.

Além disso, a produção orgânica é benéfica ao meio ambiente, ao preservar os biomas e a vegetação nativa existente nos locais de criação.

Para conferir a linha completa de cortes e mais produtos da família Korin, acesse: https://korin.com.br

TEXTO COMUNICAÇÃO CORPORATIVA

Veja também