10 maneiras simples para preservar o planeta

Postado em 4 de junho de 2020

Quais atitudes sustentáveis todos nós deveríamos ter para tornar o mundo melhor? 

 

Reciclagem

Cuidar do meio ambiente se tornou algo extremamente vital para as gerações atuais. O aumento desenfreado do desmatamento, a poluição do ar, contaminação dos rios e mares e a produção massiva de lixo vêm colocando em risco não só a saúde dos animais e espécies vegetais, como de todos os seres humanos, o que faz com que nos perguntemos: como será o planeta que estamos construindo para o futuro? 

Dia Mundial do Meio Ambiente e o Dia da Ecologia, celebrados em 05 de junho, foram criados para nos lembrar sobre a importância de se preservar os recursos naturais e fazer uma provocação para que cada indivíduo promova uma mudança de atitude, seja nas pequenas ações do dia a dia como também no acompanhamento e cobrança das autoridades em decisões que envolvem nosso patrimônio natural. 

Por isso, a reflexão que propomos nesta data tão importante é: Quais atitudes sustentáveis todos nós deveríamos ter para tornar o mundo melhor? 

Ajudar a salvar o planeta pode até parecer algo impossível e distante, mas a mudança começa de forma simples, dentro das nossas casas e de cada um de nós. 

A seguir apresentamos para você 10 dicas simples de como preservar o meio ambiente e como construir o planeta que desejamos para as futuras gerações. Confira. 

 

1 – Separe o seu lixo 

A coleta seletiva é um caminho excelente para a redução de resíduos e descarte inadequado de lixo em aterros sanitários, rios e mares. Trata-se do combate a um dos maiores problemas ambientais que o planeta enfrenta atualmente e que afeta animais, seres humanos e o meio ambiente como um todo. 

Animais estão entre as maiores vítimas do descarte incorreto de lixo

Isso porque materiais como vidro, alumínio e plástico podem levar centenas e até milhares de anos para se decompor, o que deixa a natureza e a humanidade expostas a um risco cada vez mais eminente. 

A coleta seletiva e a reciclagem, além de evitar a contaminação e a deterioração da natureza, ainda gera renda para milhares de famílias que tem como fonte de subsistência a coleta seletiva e a reciclagem de materiais. 

Por isso, separe o resíduo orgânico do reciclável e dê a destinação correta para o seu lixo. Caso não haja coleta de recicláveis na sua rua ou bairro, procure levar o lixo reciclável até pontos de coleta ou cooperativas. O planeta agradece. 

 

Você sabia? 

A Korin possui uma parceria com o Eu Recicloentidade responsável pelo processo de logística reversa em suas embalagens de frango inteiro/cortes e bandejas de frangos/ovos. 

O selo “Eu Reciclo”, emitido pela New Hope Ecotech, certifica que as empresas associadas realizam a compensação ambiental de embalagens que, muitas vezes, não tem a destinação correta após o consumo, podendo impactar de maneira negativa o meio ambiente. Para reduzir este impacto, a Korin, seguindo seus princípios de sustentabilidade, realiza o processo de logística reversa de suas embalagens, garantindo que materiais como o plástico tenham sua massa compensada e reciclada por meio de cooperativas credenciadas. 

 

Eu Reciclo

Relatório de impacto socioambiental de abril/2020 da Eu Reciclo, da qual a Korin faz parte

 

2 – Reaproveite materiais 

Você também pode dar outra destinação às suas embalagens da Korin e qualquer embalagem ou objeto que você tiver na sua casa. 

O reuso é uma técnica excelente de reaproveitamento de materiais e de economia. Assim, uma lata pode se tornar um porta-lápis, uma garrafa um vaso para flores ou um brinquedo para fazer a alegria da criançada. Basta deixar a imaginação fluir. Na internet existe uma série de tutoriais interessantes que vão ajudar você a dar uma vida nova às embalagens que você tem na sua casa. 

Uma ideia interessante é usar as embalagens dos nossos cereais como vasinhos para o seu jardim ou horta. Veja que bacana essa inspiração feita pelos nossos parceiros da Organic Bag com o saco de feijão Korin: 

 

organic bag - Horta sustentável

Imagem: Instagram Organic Bag. Reprodução.

 

 

3 – Economize água e energia 

O Brasil tem como fonte primária de energia, a água (hidrelétricas), um recurso não renovável que está gravemente ameaçado.  

Por isso, é muito importante que as empresas e as pessoas façam o possível para economizar energia.  

Desligue a luz sempre que sair de um ambiente e, sempre que possível, desligue seus aparelhos eletrônicos, como micro-ondas, TVs e computadores da tomada 

economize energia elétrica

Fique atento também ao chuveiro elétrico, pois ele é o maior vilão no consumo de energia doméstica. Tome banhos rápidos e, de preferência, em temperaturas mais amenas.  

Outra dica importante está na troca de eletrodomésticos e lâmpadas por versões mais econômicas. 

 

Água

economize água

Como falamos, a água é um recurso natural finito e, por isso, devemos usá-la com sabedoria e respeito. 

Apesar de ser conhecida como planeta água, a Terra corre, cada vez mais, riscos de ficar sem água potável para abastecer a população de todo o mundo. 

Segundo a ANA (Agência Nacional da Água), 97,5% da água existente no mundo é salgada e não é adequada ao consumo nem à irrigação da plantação. Dos 2,5% de água doce, a maior parte (69%) é de difícil acesso, pois está concentrada nas geleiras, 30% são águas subterrâneas (armazenadas em aquíferos) e, apenas, 1% encontra-se nos rios. 

Dessa forma, é fundamental que reflitamos sobre o nosso consumo deste recurso natural no nosso dia a dia. 

Para se ter uma ideia, um banho de, aproximadamente, 15 minutos gasta, em média, 135 litros de água. Já uma descarga de 6 segundos pode jogar fora até 30 litros de água. 

Por isso, reajuste sua rotina para economizar água. Tome banhos mais rápidos, deixe a torneira fechada enquanto escova os dentes ou ensaboa a louça e use a água da máquina de lavar para o banheiro, para lavar o carro ou para lavar áreas externas como a garagem ou o quintal. 

 

Voce Sabia?

Para a redução do consumo energético da empresa, 99% das instalações da Korin Agropecuária em Ipeúna fazem uso de lâmpadas LED.

Além disso, os aparelhos de ar condicionado estão sendo substituídos gradativamente para o modelo inverter, mais econômico que os demais, e motores antigos também estão em processo de substituição por motores de alto rendimento.

 

4 – Não jogue lixo na rua e nas praias

Não jogue lixo nas praias

Jogar lixo nas lixeiras é, não só um gesto de consciência ambiental, como também um ato de cidadania. 

Isso porque jogar o lixo no chão polui a cidade, uma vez que os resíduos acabam parando nos bueiros, rios e mares, prejudicando espécies marinhas, contaminando a água e causando enchentes.  

Caso não haja nenhuma lixeira por perto, não hesite em guardar o seu lixo até encontrar um local adequado de descarte ou até chegar em casa. 

 

Você Sabia?

No Polo industrial da Korin, em Ipeúna (SP), os resíduos sólidos recicláveis gerados são destinados ao Desafio Jovem de Rio Claro/SP, uma entidade filantrópica para recuperação de dependentes químicos. Somente em 2018, esta parceria permitiu a reciclagem de ferro, papelão e plástico, totalizando 38.350 kg.

É realizada também a compostagem da borra do tratamento físico-químico dos efluentes do abatedouro e dos resíduos do entreposto de ovos, totalizando 14.400 kg/ano.

 

5 – Evite o uso de descartáveis e sacolas plásticas 

troque as sacolas plásticas pelas de pano

O plástico é um dos materiais mais necessários e, ao mesmo tempo, contaminantes, da atualidade. Presente desde peças de carros a sacolinhas de supermercado, este material se tornou indispensável para a vida moderna. No entanto, alguns materiais plásticos acabam sofrendo o descarte incorreto na natureza, prejudicando animais e seres humanos. 

Nos últimos anos, a discussão acerca do uso de canudos plásticos se tornou intensa e muitas cidades brasileiras vem proibindo o uso desses utensílios por restaurantes e lanchonetes devido ao risco que podem oferecer às espécies marinhas. Por isso, nesses casos, prefira usar um canudo reutilizável. Carregue um sempre com você. 

plástico: o grande vilão dos oceanos

Outro grande problema mundial são as sacolas plásticas que estão presentes em abundância nos aterros sanitários e no mar. Por isso, quando for ao supermercado, leve sua sacola reutilizável. 

 

6 – Evite fazer compras por impulso 

O impacto causado pelas propagandas e pelas redes sociais vem causando um aumento no consumo de produtos manufaturados que, muitas vezes, são adquiridos sem que haja uma real necessidade por parte do consumidor 

Assim, comprar roupas por impulso, trocar o celular todos os anos e fazer compras online sem planejamento, pode ter um custo alto para o planeta.  

Isso porque a fabricação de novos produtos requer um alto consumo de recursos naturais, como água, petróleo e energia. Para se ter uma ideia, uma única calça jeans utiliza 11 mil litros de água para ser fabricada, cinco vezes mais do que é necessário para produzir 1Kg de arroz. 

Uma dica para preservar o planeta neste quesito é planejar melhor as suas compras para que não haja impulso. Comprar roupas em brechós, por exemplo, é uma ótima opção para economizar dinheiro e para ajudar a poupar recursos naturais.  

Caso ainda você tenha roupas e objetos em casa que não usa mais, não jogue fora. Doe a instituições que realizam serviço social ou venda para um brechó para que outras pessoas possam dar nova vida a esses objetos. Isso se chama economia circular e tem tudo a ver com uma vida em prol da sustentabilidade. 

 

7 – Reduza o consumo de carne vermelha 

O consumo excessivo de carne é um dos grandes responsáveis por problemas de saúde em humanos e para o desmatamento de nossas florestas. Enquanto o consumo anual de carne vermelha, por ano, segundo a OMS não deve ultrapassar os 25,5 kg para homens e 20Kg para as mulheres, os brasileiros estão em sexto lugar no ranking de consumo de carne, extrapolando os 78,6 kg/ ano per capita. 

Hoje, o maior causador de desmatamento no Brasil é a produção de carne bovina, uma vez que os animais têm como base da ração, grãos como a soja que são plantados no lugar de grandes áreas de vegetação nativa. 

Prefira reduzir o consumo deste alimento e invista em carnes que preservem o meio ambiente, como as orgânicas, cujos animais se alimentam a pasto e vivem em áreas preservadas. 

É o caso dos bovinos da Korin. A empresa possui uma produção orgânica de bovinos, que não faz uso de ureia (derivado do petróleo). Os animais são criados em pastos amplos de vegetação nativa, o que evita o desmatamento e a aglomeração de animais, principal causadora de emissão de gás metano na atmosfera. 

soja e a agropecuária

A plantação de soja para produção de ração animal é uma das grandes responsáveis pelo desmatamento

 

bovinos Korin

Animais da Korin são criados a pasto e contribuem para a preservação de áreas nativas

 

8 – Faça mais caminhadas 

Os carros são grandes propulsores da poluição do ar que causa, entre outros, doenças pulmonares, o aumento do buraco da camada de ozônio e o aquecimento global. 

poluição do ar por carros

Com crescimento vertiginoso dos desmatamentos, o ar de muitas cidades tem se tornado irrespirável e, por isso, precisamos repensar a forma como nos locomovemos. 

Trocar o carro por caminhadas em trajetos curtos, usar o transporte público ou organizar caronas solidárias são alternativas para reduzir a poluição do ar. Bicicletas e patinetes também são transportes considerados limpos e, a cada dia, vêm ganhando mais adeptos. 

 

9 – Apoie causas que se preocupam com o meio ambiente 

Procure informações sobre entidades sérias que se preocupam com o nosso planeta e que tenham ações voltadas para a preservação do meio ambiente. Pode ser no seu bairro, na sua cidade, ou mobilizações em âmbito nacional e global. 

participe de ações sustentáveis

Você pode participar de uma atividade de plantio de mudas na praça da sua comunidade, de um dia de coleta e separação de resíduos nos parques da sua cidade, ou ainda “adotar” de forma simbólica um animal silvestre, oferecendo recursos para ações que buscam preservar espécies em extinção, como arara azul e o boto. A ONG WWF, por exemplo, realiza este trabalho de adoção simbólica aqui no Brasil e já ajudou a preservar o habitat de milhares de animais. Saiba mais clicando aqui.

Outra forma de contribuir para a preservação do planeta é através da informação. Busque conhecer um pouco mais as empresas das quais você é cliente. Leia notícias sobre ela e procure saber de que forma elas estão lidando com a conservação dos recursos naturais e do planeta de forma geral. Incentive empresas que realizam um trabalho sério e que se preocupam com o meio ambiente. 

 

10 – Prefira os orgânicos 
Plantação orgânica Korin

Plantação orgânica: cultivo é realizado no polo de Agricultura Natural da Korin

 

Os benefícios dos alimentos orgânicos podem não parecer visíveis em um primeiro momento, mas possuem uma vasta gama de diferenciais que ajudam a preservar o planeta e a sua saúde. 

Os alimentos orgânicos, além de incentivarem a agricultura familiar e contribuir com a manutenção e desenvolvimento do trabalhador do campo, também preserva recursos essenciais para a produção de alimentos e para a sobrevivência humana, como a água, as plantas e o solo. 

Os alimentos orgânicos são livres de agrotóxicos e adubos químicos, que contaminam solos e mananciais e têm uma preocupação intrínseca com a preservação da biodiversidade do planeta. 

Os frangos da Korin, por exemplo, não recebem antibióticos, se alimentam somente com ração vegetal e sem grãos transgênicos, sendo criados de acordo com rigorosas normas de bem-estar animal. 

 

Dica bônus: Aprenda sobre o nosso planeta 

Uma das formas para aumentar o nosso engajamento na preservação do planeta Terra é buscando conhecer, cada vez mais, os problemas que estamos enfrentamos e descobrir de que forma podemos ajudar para que a natureza não seja ainda mais degradada. 

Jornais, revistas especializadas, textos científicos, livros e filmes podem te ajudar nesta tarefa. Caso queira saber um pouco mais, acesse o post abaixo.

 

Veja:
Documentário Save The Amazon

12 documentários para assistir no Dia Mundial do Meio Ambiente