Dia da Saúde e Nutrição: Vamos falar de alimentos

Postado em 31 de março de 2016

ID-100167184 (1)Dia 31 de março é o Dia da Saúde e da Nutrição no Brasil. Oportunidade perfeita para falarmos aqui no blog sobre alimentação saudável.

Saúde e Nutrição tem tudo a ver. Todos os alimentos que ingerimos, refletem diretamente na nossa saúde. Por isso, hoje, nos deparamos com uma situação alarmante: o aumento de casos de obesidade em pessoas que se tornam, ainda assim, mal nutridas, por se alimentam apenas com calorias vazias. Os resultados de tal hábito são diversos problemas na saúde, não só em relação à obesidade e desnutrição, mas em uma série de distúrbios e doenças que tem afetado as populações de grande parte do mundo.

Este cenário atinge especialmente os jovens, habituados às refeições fast food e avessos, em muitos casos, à alimentação saudável. A rotina agitada e a falta de tempo da sociedade moderna, levou muitas famílias a trocarem as tradicionais refeições completas preparadas em casa, por comidas rápidas e pouco nutritivas. Por essa razão, o Ministério da Saúde instaurou o dia 31 de março como o Dia da Saúde e da Nutrição, para alertar sobre a importância da conscientização dos resultados para o corpo e a mente, a partir do que ingerimos em nosso dia a dia e defender o direito de todos ao acesso à alimentação segura e nutritiva.

Mudança de hábito

Para iniciarmos a nossa jornada em busca da saúde através da alimentação, é importante estabelecer o hábito de realizar, pelo menos, as três principais refeições diárias (café da manhã, almoço e jantar) e fazer com que essas sejam compostas por alimentos ricos em nutrientes (proteínas, carboidratos, gorduras boas, fibras, cálcio, ferro, vitaminas A, B, C, e
E, fósforo, magnésio, potássio, entre outros).

É essencial também não priorizar apenas a praticidade e a economia de tempo. Transformar o preparo das refeições em um programa em família é uma excelente saída, começando com a escolha de alimentos frescos na feira ou horta, e fechando com aquela sensação boa de sentir o aroma gostoso saindo da panela, enquanto todos se reúnem em volta da mesa.

São Paulo-20140701-00488Outro ponto importante é ficarmos atentos à forma com a qual esses alimentos são cultivados e produzidos. Estudos comprovam que os alimentos orgânicos são mais saudáveis e nutritivos. Segundo o artigo “Comparação da Qualidade Nutricional de Futas, Hortaliças e Grãos Orgânicos e Convencionais”, publicado pelo Jornal de Medicina Alternativa e Complementar, dos Estados Unidos, os produtos orgânicos possuem, em média, 29,3% mais Magnésio, 27% mais Vitamina C, 21% mais Ferro, 26% mais Cálcio, 11% mais Cobre, 42% mais Manganês, 9% mais Potássio e 15% menos nitratos.

Além de terem um maior valor nutricional, os orgânicos ainda colaboram para a saúde de outras formas, por não serem cultivados e produzidos com aditivos químicos e defensivos agrícolas. Uma verdadeira celebração à saúde!

A filosofia da Korin, baseada nos fundamentos da Agricultura Natural, preconizada por Mokiti Okada no início do século XX, prioriza a produção de alimentos saudáveis, com respeito ao consumidor, ao produtor e ao meio ambiente. A empresa sabe da importância de oferecer ao consumidor alimentos puros, livres de substâncias prejudiciais à saúde e à natureza e comercializa alimentos para refeições completas, como arroz, feijão, frango, carne bovina, mel, café, óleo de soja, entre outros produtos sustentáveis e orgânicos. Para aqueles momentos que pedem praticidade, a companhia lançou, recentemente, uma linha especial de produtos práticos, que são, ao mesmo tempo, saudáveis: hambúrgueres, almôndegas e quibes, preparados com matéria prima da Korin (carne bovina e frangos) e temperados com condimentos naturais, dentre outros diferenciais.

Ficou com vontade de melhorar a sua qualidade de vida através da alimentação? Que tal, então, começar hoje mesmo a preparar uma refeição bem saborosa e nutritiva? Um prato que seja. Afinal, toda grande mudança, começa com um primeiro passo. Experimente!

por Fernanda Silvestre