Korin recebe prêmio na USP

Postado em 7 de novembro de 2019

Prêmio Novo Agro reconheceu pioneirismo na nova linha de produtos da Korin

Da esquerda para a direita: Lister Parreira Duarte (engenheiro agrônomo), Marcos Sawaya Jank (titular da Cátedra Luiz de Queiroz), Reginaldo Morikawa (diretor da Korin) Prof. Durval Dourado Neto (diretor da Esalq/USP) e Carlos Aguiar (diretor de Agronegócios do Santander Brasil).

 

Ao longo de seus 25 anos, a Korin construiu uma história marcada pelo pioneirismo, mantendo-se sempre alicerçada na filosofia de Mokiti Okada, que engloba a preservação do solo, o não uso de agrotóxicos e o total respeito ao produtor e ao meio ambiente.

Atenta sempre às suas raízes vindas do Japão e à sabedoria dos pioneiros que trouxeram o método da Agricultura Natural ao Brasil, a partir da década de 1950, especialmente, o fundador da Korin, reverendíssimo Tetsuo Watanabe, a empresa promoveu um trabalho singular no mercado de alimentos, sendo a primeira do Brasil a produzir frangos e ovos livres de antibióticos e fixando-se como referência no mercado de alimentos sustentáveis e orgânicos no país. Como resultado, vem recebendo, a cada ano, o reconhecimento de consumidores, formadores de opinião, governos e entidades ligadas ao setor.

Uma das grandes coroações deste trabalho, aconteceu no último mês de outubro, quando a empresa conquistou mais um importante prêmio do agronegócio, o Novo Agro, iniciativa da ESALQ-USP e do Banco Santander, que busca reconhecer empresas e iniciativas que se comprometam a produzir em larga escala ao mesmo tempo em que reduzem o seu impacto ambiental.

A Korin foi escolhida como vencedora da categoria “inovação”, empresa de médio ou grande porte, pela produção de frangos e ovos livres de transgênicos, principais lançamentos da marca em 2019. Os dois produtos são considerados inéditos na indústria brasileira por serem provenientes de aves criadas dentro dos métodos da linha sustentável Korin, com alimentação à base de grãos NÃO transgênicos e certificada pelo IBD Certificações.

Representando a Korin esteve o diretor, Reginaldo Morikawa, que recebeu o troféu durante a abertura da terceira edição do Congresso ESALQ-Show, na cidade de Piracicaba (SP). “Ficamos muito surpresos e felizes pelo reconhecimento do nosso trabalho, que advém da filosofia de Mokiti Okada. Há 25 anos trabalhamos com inovação e tecnologia e a nossa linha de frangos e ovos livres de transgênicos levou mais de dez anos para ser implantada. Foi preciso desenvolver cadeias de produção, que incluem a conversão de produções de grãos e a construção de uma nova fábrica multigrãos para a ração livre de transgênicos. Assim, em maio de 2019, conseguimos lançar esta linha que muito nos orgulha”, explica o diretor.

O diretor da Korin Agricultura e Meio Ambiente, Luiz Carlos Demattê Filho, que acompanhou de perto o processo da premiação, completa: “As estratégias produtivas de agricultores ficam mais diversas à medida que empresas fazem trabalhos como esse. A Korin possui uma capacidade natural de criar novas tendências dentro do mercado agro-brasileiro e este grandioso e longo projeto expressa esse espírito inovador que a empresa tem”, explica.

“Fomos selecionados entre os 8 finalista do segmento de inovação. Recebemos um auditor independente no polo, em Ipeúna, e permanecemos em auditoria por 4 horas. Foram abordadas de forma minuciosa, todas as questões e dúvidas quanto ao nosso processo inovador de criação livre de antibióticos e também sobre o lançamento da linha livre de transgênicos”, complementa o coordenador financeiro da Korin, Rangel Antonio Fuzaro.

Ao todo, oito empreendedores foram premiados, em quatro categorias: Sustentabilidade, Empreendedorismo, Mulher na Gestão e Inovação. Os vencedores foram avaliados por um seleto júri formado por profissionais da ESALQ-USP.

Para o Prof. Dr. Durval Dourado Neto, diretor da ESALQ/USP, o Novo Agro, que está em sua segunda edição, veio para “valorizar ações que visam o empreendedorismo, a mulher no comando, o agronegócio sustentável e inovador que resultem na melhoria do setor e da qualidade de vida das pessoas em geral no Brasil”.

O presidente do conselho do ESALQSHOW complementa: “O prêmio reconhece publicamente as atitudes e iniciativas empreendedoras do produtor rural brasileiro. Ele integra os esforços e sinergias entre empresas, academia, setor público e sociedade na busca por difundir tecnologia, inovação e empreendedorismo.

 

O diretor da Korin Agropecuária, Reginaldo Morikawa, recebeu o Prêmio Novo Agro na Categoria Inovação

 

Vencedores e autoridades presentes na premiação que reconheceu grandes iniciativas de brasileiros dentro do agronegócio.

A linha de frangos e ovos livres de transgênicos levou a Korin a receber o prêmio de Inovação. Saiba mais sobre essa linha clicando aqui

 

 

Outros reconhecimentos

Além do Inova Agro, outras premiações e reconhecimentos foram recebidos pela Korin nos últimos anos. Dentre as principais, estão três Prêmios ECO de Sustentabilidade, promovido pela AMCHAM – Câmara Americana de Comércio (2012, 2013 e 2016) e duas nomeações recebidas pelo diretor da empresa, reverendo Reginaldo Morikawa, como uma das 100 personalidades mais influentes do agronegócio, de acordo com ranking da revista Dinheiro Rural (2015 e 2017).

Para completar, foi realizado em agosto, no Polo de Agricultura Natural, em Ipeúna, a cerimônia de “Moção de Congratulações e Louvor”, conferida pela Câmara Municipal de Rio Claro ao Grupo Korin pelos 25 anos de atividades na produção de alimentos puros, sem prejuízo à saúde do produtor e do consumidor, além de resguardar a integridade do meio ambiente.

Moção Honrosa à Korin feita pela prefeitura de Rio Claro (SP)

O Secretário de Agricultura de Rio Claro, Emílio Cerri, o ex-Deputado Estadual, Aldo Demarchi, o Diretor de Suprimentos da Korin, Evandro Possamai, o Diretor Superintendente da Korin, Reginaldo Morikawa, o Presidente da Câmara dos Vereadores de Rio Claro, André Luis de Godoy, o gerente administrativo da Korin Agricultura e Meio Ambiente, Edson Shiguemoto, o gerente comercial da Korin Agropecuária, Celso Morinaga e o Secretário Municipal de Silvicultura de Rio Claro, Sérgio Litholdo, durante a cerimônia de Moção Honrosa feita pela prefeitura de Rio Claro à Korin.