Sempre com olhar sustentável e com o objetivo de proporcionar maior segurança ao consumidor, além de garantir maior controle sobre o produto, a Korin, empresa Top of Mind em alimentos orgânicos, desde o início de 2018 passou a imprimir a validade dos seus ovos um a um, na casca.

“A tinta usada é atóxica e liberada pelo Ministério da Agricultura portanto não acarreta nenhum mal a quem consumir os produtos”, explica Reginaldo Morikawa, diretor superintendente da Korin. “Quanto mais informações disponibilizarmos nas embalagens, como por exemplo, a origem, quantidade, composição e prazo de validade, mais segurança o consumidor terá em adquirir nossos produtos” afirma Morikawa.

O diretor de produção e indústria, Dr. Luiz Carlos Demattê Filho complementa:

“Este é um projeto que, há algum tempo, estamos elaborando e verificando as condições para, efetivamente, aplicá-lo. Estamos sendo coerentes com nossos princípios de transparência e respeito aos nossos clientes e consumidores, uma vez que passam a ter uma informação fidedigna e inviolável sobre a qualidade do produto. Cada vez mais, temos consumidores mais exigentes e mais conscientes sobre os diferenciais dos alimentos que levam às suas mesas. Sobretudo os consumidores que compreendem os diferencias de nossos produtos, o que, felizmente, tem aumentado de forma significativa no Brasil. Eu, ouso dizer que empresas com a Korin tem colocado o mercado brasileiro de produtos orgânicos e diferenciados em patamares semelhantes ou mesmo iguais ao que acontece em mercados de países de alta renda como é o caso da Espanha, Japão e Austrália e ainda maior do que mercados de países do BRICS, como Rússia, Índia e África do Sul. Estamos aplicando no lar de nossos consumidores uma importante e muito comum prática de qualidade chamada “PEPS”, que é o “Primeiro que Entra, Primeiro que Sai”, evitando a sobreposição de ovos na geladeira das casas. Veja, uma vez que os ovos são retirados de suas embalagens originais, perde-se a rastreabilidade e as informações sobre a data de produção. Gravando estas informações na casca dos ovos, sempre será possível que os consumidores procurem utilizar os das compras mais antigas evitando que os mesmos percam a qualidade antes de serem consumidos. O ovo é um alimento fantástico do ponto de vista nutricional e a natureza ainda nos fornece já muito bem embalados, não é mesmo? No entanto, sua “embalagem” é tão boa, que não temos como saber como ele está por dentro. Pensamos no desgosto de alguém fazendo um bolo e na medida em que quebra os ovos acaba colocando um ovo de má qualidade na receita”. diz.