“O apicultor é um ambientalista nato porque quem trabalha com as abelhas aprende a apreciar a natureza. As plantas, as flores, passam a ser vistas de forma diferente”.
(Cezar Ramos Junior, apicultor)

 

O Brasil possui um clima extremamente favorável para a apicultura e, por isso, aqui são produzidos alguns dos melhores méis de todo o mundo, através do trabalho das abelhas e do apicultor, profissional de quem vamos falar neste post.

Sabemos que as abelhas desenvolvem um trabalho valioso e indispensável para o nosso planeta: a polinização, que resulta na manutenção das florestas e na produção de frutas, legumes e verduras, essenciais para a nossa alimentação, assim como a de outros animais.

Por isso, preservar esses insetos e a cultura da apicultura é tão fundamental.

No entanto, a existência das abelhas está sob ameaça. Isso porque o uso abusivo de agrotóxicos nas lavouras tem exterminado populações inteiras de abelhas, que acabam desenvolvendo vício pelos agrotóxicos e são, consequentemente, levadas à morte.

Devido ao risco apresentado para as abelhas, muitos agrotóxicos foram proibidos na União Europeia, mas seguem legais no Brasil e utilizados em abundância. Por isso, é muito importante o incentivo da prática da apicultura livre de agrotóxicos e adubos químicos e o consumo de mel orgânico certificado.

 

Leia também: Como salvar as abelhas? 

 

No dia 22 de maio comemoramos o Dia do Apicultor no Brasil. A data é celebrada junto ao dia de Santa Rita de Cássia, considerada a padroeira dos apicultores. Em maio, no dia 20, também celebramos o Dia das Abelhas, data instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2018.

O apicultor possui um papel fundamental no processo de produção do mel e seus derivados, pois é capaz de entender o comportamento das abelhas e sua biologia, otimizando o processo desses produtos ricos em nutrientes e agentes indispensáveis para o fortalecimento do sistema imunológico.

Para falar um pouco sobre esta profissão tão importante para o agronegócio e comemorar o Dia do Apicultor, conversamos com alguém que entende bem do assunto. Cézar Ramos Junior, produtor da linha apícola orgânica da Korin e CEO da Bee Própolis, fala sobre apicultura, benefícios do mel e da própolis verde para a saúde e muito mais. Confira o que rolou neste bate papo a seguir.

 

Cezar Ramos Junior, produtor parceiro da Korin

Cezar Ramos Junior, produtor parceiro da Korin

 

Qual o papel do apicultor na produção de mel e seus derivados?

Cézar – O papel do apicultor no processo de produção é fundamental; tão importante quanto o papel do consumidor. Posso dizer que a razão do nosso trabalho e da Korin na apicultura só tem significado por causa desses dois personagens.

Quando o apicultor não é valorizado, ele não consegue desenvolver a apicultura como atividade comercial (criar a abelha e fazer a produção de mel). Então, se não temos o apicultor, também não teremos o mel e a própolis.

Por outro lado, se o apicultor for valorizado, vai levar este mel, fruto do seu trabalho realizado com todo o carinho e qualidade, para a mesa do consumidor.

 

Qual a importância deste profissional para a agropecuária brasileira?

Cézar: Podemos dizer que a apicultura é uma cultura ambientalmente, economicamente e socialmente sustentável.

Estima-se que 70% dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros existem graças à abelha, em função da polinização.

Dessa forma, calcula-se que mais de R$ 60 bilhões foram gerados no Brasil no último ano com a produção de alimentos, em função da polinização realizada pelas abelhas. Então, o papel do apicultor neste processo é gigantesco.

 

De que forma, você acredita, que os apicultores podem colaborar para a preservação do planeta?

O apicultor é um ambientalista nato porque, quem trabalha com as abelhas, aprende a apreciar a natureza. As plantas, as flores, passam a ser vistas de forma diferente.

A gente sabe que, por conta das mudanças climáticas e em razão da aplicação de agrotóxicos nas plantações, as abelhas estão sumindo. Então, há uma preocupação muito grande por parte de produtores e ambientalistas.

Graças aos apicultores, que fazem um bom manejo no apiário, a espécie ainda está se mantendo conservada em muitos locais mundo afora. Conservando as abelhas com o objetivo de produzir o mel e a própolis, automaticamente, as abelhas realizarão a polinização.

Outro ponto importante para a manutenção desse sistema sustentável é que qualquer pessoa pode se tornar um apicultor. Para ter uma ou duas colmeias, o investimento é muito baixo: além de atividade comercial — somente em 2017 foram 41,5 mil toneladas de mel produzidos no Brasil, segundo o IBGE — a apicultura também é um hobbie praticado por muitos brasileiros.

 

Como é o dia a dia dentro da produção de mel?

O dia a dia do apicultor no campo é maravilhoso, pois ficamos em meio à natureza. Por outro lado, é preciso gostar muito do que se faz porque temos que usar equipamento de proteção, uma vez que a nossa abelha é muito defensiva. Não é um trabalho fácil, mas é muito gratificante. A apicultura, para nós, é sagrada, pela produção do mel, da própolis e pela polinização.

 

“A apicultura, para nós, é sagrada, pela produção do mel, da própolis e pela polinização” diz Cezar

Processo de coleta de favos de mel na colmeia

 

Qual a importância da abelha para o ecossistema?

A importância das abelhas para o ecossistema é vital. Várias espécies de plantas só são cultivadas através das abelhas, com a polinização. É essencial que mantenhamos a polinização para a perpetuação das espécies vegetais e, também, para a produção de alimentos.

Nesse sentido, a produção orgânica é muito importante para preservar as abelhas.

 

Como você, como produtor, enxerga o desaparecimento de populações de abelhas, que tem colocado em risco a espécie? 

Cézar: O desaparecimento das abelhas é muito preocupante. No Brasil, esta incidência ainda não é tão grande como em outros países, especialmente n