O Dia Mundial da Alimentação e a Agricultura Natural

em 11 de out de 2023

Por Karen Longo (Consultora em Nutrição Korin)

O Dia Mundial da Alimentação é celebrado todos os anos no dia 16 de outubro, data que, em 1945, foi criada a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

A importância dessa data é nos fazer refletir sobre temas relacionados ao comer, tais como a fome, a disposição da cadeia de produção de alimentos, com o acesso ao alimento de qualidade e em quantidade suficiente pelas pessoas de todo mundo, e a necessidade de uma alimentação saudável para a vida de cada indivíduo e para o planeta.

A primeira vez que a data foi celebrada foi no ano de 1981. Desde então, todos os anos, diferentes temas relacionados à alimentação são escolhidos para serem abordados no Dia Mundial da Alimentação.

Todos os temas selecionados levam-nos a uma reflexão a respeito da situação global do alimento, desde a sua produção até o acesso desse alimento pela população e como os indivíduos alimentam-se.

“Não ​deixar ninguém para trás” é o tema de 2023.

Centenas de eventos e iniciativas reúnem governos, municípios, empresas, mídia, público e jovens para chamar a atenção para a fome e promover ações efetivas que garantam um futuro para a alimentação, as pessoas e o planeta.

Nesse contexto, quando olhamos para o futuro da alimentação que garanta a verdadeira saúde para o ser humano e para o planeta, é imprescindível valorizar a metodologia que vem sendo utilizada para o cultivo e produção de alimentos em todos os setores.

Métodos de cultivo e criação de animais em modelos convencionais, têm causado impactos irreversíveis na saúde do solo, contaminação da água e cada vez mais na saúde do ser humano, considerando os trabalhadores rurais como a população que sofre esse impacto ainda mais agressivo, devido contato constante e em grande volume com as substâncias químicas utilizadas em modelos convencionais.

O método de agricultura natural, compreende que somente através do respeito às leis da natureza, é que podemos produzir alimentos que geram verdadeira saúde e prosperidade a quem consome e a quem produz o alimento.

Mais do que resolver a quantidade de alimentos em grande escala e aumentar a produtividade, promover ações de conscientização do valor do cultivo de alimentos e criação de animais isentos de substância tóxicas e que respeitem o bem estar animal, é uma forma de expandir e sustentar práticas que garantam condições de produção e verdadeira saúde para toda a população a longo prazo.

Isso porque alimentos provindos de cultivos e criação de metodologia de agricultura natural, além de preservar a saúde do solo, da água, dos trabalhadores rurais, também concentram maior quantidade de nutrientes e compostos bioativos, que preservam a verdadeira saúde.

E para celebrar a importância dessa data, com possibilidades para a expansão de consciência e ações que todos podemos tomar diariamente nas nossas escolhas alimentares, para promover a verdadeira saúde através da alimentação que nutre, acolhe e respeita as leis da natureza, que tal preparar uma deliciosa Paella caipira?

Esse prato, de origem espanhola, que depois ganhou destaque mundial,  resolvia a vida dos camponeses, que carregavam consigo para se alimentar durante o trabalho: arroz, óleo de oliva, o sal e a “paella“, que é o nome do utensílio em que se cozinha o prato. Na hora do almoço, colocavam dentro dela os legumes e carnes que tinham disponíveis.

Aqui uma sugestão de receita de Paella Caipira mais que especial e uma sobremesa saudável e refrescante para essa primavera:

 

PAELLA CAIPIRA KORIN

Ingredientes:

  • 600 gramas de fígado de galinha ORGÂNICO KORIN
  • 600 gramas de coxa e sobrecoxa KORIN BOA PEDIDA, desossadas e cortadas em cubos
  • 500 gramas de linguiça de frango com ervas
  • 250 gramas de bacon cortado em cubos
  • 3 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • 2 cebolas picadas
  • 1 pimenta dedo de moça picada (sem as sementes)
  • 8 dentes de alho picadinhos
  • Açafrão ou cúrcuma a gosto
  • ½ pimentão vermelho cortado em cubinhos
  • ½ pimentão verde cortado em cubinhos
  • ½ pimentão amarelo cortado em cubinhos
  • 400 gramas de arroz branco orgânico KORIN
  • 150 gramas de ervilhas frescas congeladas
  • 3 ovos orgânicos KORIN cozidos e cortados em gomos
  • Salsinha picada
  • Sal e pimenta do reino à gosto

Modo de preparo:

Numa paella ou frigideira grande de 32 cm de diâmetro coloque o azeite.

Doure na sequência, o bacon cortado em cubos, o fígado de galinha orgânico, a carne de coxa e sobrecoxa cortada em cubos, a linguiça de frango em rodelas, a cebola picada, a pimenta dedo de moça picada e o alho.

Refogue tudo em fogo médio e acrescente o arroz e a cúrcuma. Mexa bem e acrescente os pimentões em cubos.

Cubra a mistura com caldo de frango e vá acrescentando aos poucos mais caldo se achar necessário.

Verifique o sal e a pimenta-do-reino. Quando o arroz estiver quase cozido, junte as ervilhas congeladas e mexa.

Abafe com papel alumínio por mias 5 minutos. Acrescente a salsinha a gosto, enfeite com os ovos cozidos cortados em gomos e sirva

SAGU DE CHIA ORGÂNICA KORIN COM SUCO DE UVA E CHÁ DE HIBISCO

Ingredientes:

  • 2 xícaras (chá) de suco de uva orgânico
  • 2 xícaras (chá) de chá de hibisco
  • 8 colheres (sopa) de semente de chia orgânica Korin
  • Canela em pós a gosto

Modo de preparo:

Primeiro faça o chá de hibisco colocando 1 colher (sobremesa) de hisbisco em infusão em 2 xícaras (chá) de água pré-fervente – por 5 minutos. Coe em seguida e espere esfriar.

Misture bem o chá de hibisco com o suco de uva, a canela em pó e as sementes de chia orgânica KORIN.

Distribua em 4 taças e leve à geladeira por 12 horas, até que fique em consistência de sagu.

Experimente também: