Orgânicos: bom para a saúde, para a economia e o planeta

em 17 de fev de 2023

Conheça as vantagens dos alimentos orgânicos e saiba por que esse mercado tem conquistado cada vez mais espaço.

Cesta de hortaliças Orgânicas

Hortaliças isentas de agrotóxicos são as mais indicadas para uma alimentação rica em energia vital.

Os alimentos orgânicos têm conquistado cada vez mais espaço entre as preferências de consumo, graças aos produtores e clientes engajados em prol dos benefícios ambientais e sociais decorrentes dessa prática sustentável.

Neste artigo você vai conhecer as vantagens dos orgânicos e deste amplo mercado em ascensão que vem ganhando, a cada ano, o coração e a mesa dos consumidores.

O que é um alimento orgânico?

Sem agrotóxicos? Os orgânicos vão muito além da tão conhecida ausência de defensivos químicos nos vegetais. São alimentos (incluindo proteínas animais) sem o uso de grãos transgênicos, hormônios (exceto aves, que não recebem esse promotor de crescimento em nenhum tipo de manejo), antibióticos e adubos sintéticos, entre outras substâncias não naturais.

A denominação “orgânico” extrapola as características dos produtos. As atividades ligadas a esse tipo de produção são comprometidas com práticas como a preservação dos recursos naturais, o respeito às características socioeconômicas e culturais das comunidades locais, além da proteção dos direitos e condições dos trabalhadores envolvidos. 

Mas afinal, por que os alimentos orgânicos são tão bons? Neste artigo trazemos para você não apenas uma mas diversas respostas a essa pergunta! Confira!

Orgânicos: bom para o planeta

Planeta Terra e Conservação

A agricultura Orgânica é boa para a saúde humana e para o planeta!

A produção de orgânicos é desafiadora mas, acima de tudo, recompensadora, pois traz inúmeros benefícios para a saúde, para o meio ambiente e para a sustentabilidade.

Para evitar infestações, as plantações orgânicas recorrem a técnicas diversas como o controle biológico, que promove o equilíbrio de pragas agrícolas e insetos transmissores de doenças a partir do emprego de seus inimigos naturais. Assim, mantém ativa a microbiota do solo e não utiliza agrodefensivos que podem deixar resíduos nos alimentos ou provocar a contaminação dos rios, lagos e mares.

O cuidado e amor ao solo fazem parte da cultura orgânica e da Agricultura Natural.

O cultivo orgânico respeita o ritmo natural do solo e previne o esgotamento de seus recursos, sem utilizá-lo à exaustão. Isso significa não empregar compostos químicos que podem causar efeitos negativos a longo prazo tanto ao solo, como à saúde do produtor, do consumidor e à natureza de modo geral.

Entre os impactos gerados por essas substâncias químicas estão a degradação da qualidade do solo, em virtude da eliminação de organismos que contribuem para o desenvolvimento das plantas; a poluição dos lençóis freáticos, da atmosfera e de todo o ecossistema por componentes como dioxinas e metais pesados; bem como o aumento da resistência de alguns insetos apontados como pragas para as plantações.

Já na produção orgânica, a exemplo da criação de aves, como a realizada de forma pioneira pela Korin há 28 anos, os animais são criados de acordo com as normas de bem-estar animal, respeitando suas 5 liberdades, além de criar os animais com alimentação sem o uso de transgênicos e sem o uso de antibióticos, anticocidianos e sem inseticidas nas granjas, o que evita a contaminação das camas de frango e, consequentemente, do solo e lençóis freáticos.

Veja como é realizada a criação pioneira de frangos da Korin clicando aqui

Orgânicos: bom para a saúde

Grilled chicken

Não é só o planeta que ganha com os orgânicos.

A ingestão de substâncias tóxicas em excesso, como metais pesados, agrotóxicos, fertilizantes químicos e antibióticos pode levar a problemas diversos, como reações alérgicas e respiratórias, bem como até mesmo a doenças graves.

Por ser livre desses elementos, os orgânicos são considerados benéficos também para a saúde.

Por isso, fazer escolhas conscientes nos supermercados e nas feiras do seu bairro é tão importante. Dê preferência por escolher alimentos frescos e orgânicos. Se o alimento for processado ou industrializado, o ideal é que ele tenha o selo SISORG, que garante que a empresa é certificada com o selo Orgânico brasileiro. Vamos falar mais sobre ele aqui neste artigo.

Orgânicos: bom para a coletividade

As raízes do movimento orgânico no Brasil remetem à década de 70, fruto de iniciativas de organizações não governamentais, movimentos sociais e de agricultores familiares que buscavam uma alternativa ao modelo de produção que se instalava naquela época.

Não é exagero dizer que os orgânicos são intimamente ligados à agricultura familiar. O sistema orgânico representa uma alternativa de permanência no meio rural e manutenção da propriedade para os pequenos produtores, que veem nas produções agrícolas uma fonte de subsistência e desenvolvimento econômico.

Nesse sentido, o mercado orgânico colabora para o desenvolvimento da economia local, para a geração de empregos e para o combate ao êxodo rural: as pessoas podem contar com uma estrutura para manter a vida no campo, sem precisar abandoná-la em busca de melhores condições de vida nas grandes metrópoles.

Além disso, ao se estabelecerem no meio rural, as comunidades podem preservar suas tradições e cultura.

O senso de preservação também se consolida. Os recursos naturais, como o solo e a água, passam a ser utilizados de forma consciente e respeitosa, em favor da biodiversidade e da sustentabilidade das atividades exercidas.

Assim, os orgânicos colaboram para o bem-estar da coletividade.

 

Orgânico: bom para a economia

Mulher faz compras no supermercado

Um nicho de mercado que se transformou, crescendo 450% nos últimos 12 anos no Brasil. O dado estatístico expressa a ascensão dos orgânicos:

  • Atualmente, mais de 25 mil produtores e organizações ligados aos orgânicos estão cadastrados no Ministério da Agricultura;
  • Em 2021, os orgânicos movimentaram cerca de R$6,5 bilhões por aqui.

O potencial de expansão do segmento é promissor, com a procura por hábitos de vida saudáveis e em equilíbrio com o meio ambiente. Os EUA, por exemplo, considerados o maior mercado de orgânicos do mundo, ultrapassaram a marca de US$60 bilhões de faturamento em 2020, segundo a Associação de Comércio Orgânico dos Estados Unidos.

Orgânico: origem na palma da mão

Para serem comercializados, os orgânicos devem atender a uma série de exigências, sempre comprometidos com manejos adequados, a preservação dos recursos naturais e o respeito aos trabalhadores e comunidades locais.

Uma das garantias de que o consumidor está adquirindo produtos em conformidade com as boas práticas da agricultura orgânica é o selo de certificação ORGÂNICO, cuja avaliação para concessão é realizada por órgãos credenciados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, por meio de auditorias (O selinho que você vê aí em cima!)

Dessa forma, mais do que estarem adequados às práticas diversas, os orgânicos também são sinônimo de origem, qualidade e rastreabilidade, permitindo que o consumidor saiba quem e como os produziu.

Em breve teremos um artigo a respeito por aqui. 

Bandeja de Frango Orgânico Korin

O selo Orgânico Brasil garante que o alimento foi produzido de acordo com a as legislação nacional de Orgânicos. Como as bandejas de frango orgânico da Korin. Tem o selo? Pode confiar!

Além do selo Orgânico, os frangos e ovos da Korin ainda contam com a certificação NAAU que garante para você, consumidor, que não utilizamos NENHUM antibiótico e NENHUM anticoccidiano na produção. Quer entender mais sobre esse assunto? Clique AQUI que temos um vídeo bem legal pra te mostrar como funciona esse processo.

Alimentos Orgânicos Korin: pioneirismo e excelência no Brasil

A Korin é pioneira na criação de frangos sem o uso de grãos transgênicos, anticoccidianos e antibióticos no Brasil.

Criada em 1994, a companhia brasileira, que tem suas raizes no Japão, estruturou sua visão empresarial na filosofia e no método do pensador japonês Mokiti Okada (1882-1955), criador do método da Agricultura Natural, que privilegia o perfeito equilíbrio entre a saúde humana, a preservação do homem no campo e o uso dos recursos naturais.

Conheça mais sobre a Agricultura Natural clicando aqui

Tetsuo Watanabe (1940-2013), fundador da Korin, e Marco Antonio Baptista Resende, primeiro diretor da companhia, (ao centro) pouco antes do início das atividades da empresa, em 1993. Foto: Memória Korin

Leia também:

A imigração japonesa e a Agricultura Natural

A associação entre os valores ecológicos e sociais para a produção de alimentos livres de agroquímicos é parte do dia a dia na empresa, que tem entre seus produtos a linha Korin Orgânico.

Itens como arroz orgânico, feijão orgânico, café orgânico e outros cereais, além da produção de frangos, ovos e bovinos, são obtidos por meio da integração com os agricultores familiares e produtores locais parceiros. Cada parceiro é orientado e auditado para que práticas adequadas em respeito ao meio ambiente, aos animais e aos trabalhadores rurais sejam cumpridas.

Granja de Frangos Orgânicos

Criação de Frango Orgânico da Família Rossi, integrados da Korin. Foto: Continental Filmes.

Além disso, a Korin estimula e orienta tecnicamente os agricultores, para o fortalecimento de unidades agrícolas familiares sustentáveis. Também adota e compartilha iniciativas tecnológicas inovadoras, capazes de gerar o desenvolvimento econômico e social.

Conheça a nossa linha completa de produtos!

por Caroline Franco

Referências:

https://ciorganicos.com.br/organicos/o-que-sao-organicos/

https://www.pfizer.com.br/noticias/ultimas-noticias/alimentos-organicos

https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2022-05/mapa-lanca-campanha-de-promocao-do-produto-organico#:~:text=Nos%20%C3%BAltimos%2012%20anos%2C%20o,de%20Produtores%20Org%C3%A2nicos%20(CNPO).

https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/sustentabilidade/organicos/cadastro-nacional-produtores-organicos

https://foodinnovation.com.br/perspectivas-e-tendencias-do-mercado-de-organicos-no-brasil/

https://organis.org.br/sobre/

https://valor.globo.com/agronegocios/noticia/2022/03/30/vendas-de-organicos-aumentam-no-pais.ghtml

https://www.comexdobrasil.com/apexbrasil-leva-12-empresas-brasileiras-a-evento-de-produtos-naturais-nos-eua-um-mercado-de-us-300-bilhoes-anuais/

Experimente também: