Por que carne de frango é bom para a saúde?

em 17 de maio de 2024

Karen Longo (Consultora em Nutrição Korin)

O frango é um dos alimentos de fonte animal mais consumidos no mundo.

Muito saboroso, versátil e extremamente nutritivo, ele faz parte das mais diversas formas e composições culinárias, o que amplia ainda mais a sua importância gastronômica em nossas vidas.

  • É considerado uma alternativa fonte de proteína animal, menos gordurosa e de fácil acesso econômico por grande parte da população.
  • Além da grande quantidade de proteínas, o frango também é uma rica fonte de vitaminas do complexo B, que auxiliam: na formação e maturação de células do sangue, conversão de energia celular e equilíbrio antioxidante para saúde cardíaca.
  • É também uma fonte importante de niacina, que tem efeito protetor para saúde cerebral.
  • Possui versatilidade em nutrientes entre as diferentes partes dos seus cortes, devido a composição característica de cada parte.

– Enquanto temos o peito de frango, como um corte de preferência por muitas pessoas, por ter consistência firme e homogênea, além do baixíssimo teor de gordura. Temos também outras partes, como partes das asas, ricas em colágeno, que é uma proteína importante para estrutura de pele, cartilagens e ossos.

  • O colágeno é uma proteína de origem animal, obtida da pele, cartilagem, tendões de aves, suínos e bovinos. Portanto, essas partes das carnes desses animais é uma das principais fontes de colágeno adquiridos pela alimentação.

 

Cuidados com contaminantes que tornam a carne de frango realmente saudável:

Entre os cuidados toxicológicos que a abordagem nutricional busca ressaltar com alimentos de origem animal, está a relação de resíduos tóxicos provenientes do método de criação e alimentação dos animais para consumo humano.

Isso porque substâncias xenobióticas, ou seja, que são consideradas como estranhas ao organismo, de difícil metabolização e por isso, “tóxicas”, têm afinidade bioquímica por moléculas de gordura. Isso significa que essas substâncias, uma vez ingeridas ou impregnadas no animal, ficam depositadas em tecidos e partes gordurosas de suas estruturas.

Nas aves, encontramos a pele, como sendo as partes com gordura dessas carnes. Portanto, cortes que contém pele, como asa, coxinha da asa, pés, coxa e sobrecoxa, podem trazer mais substâncias xenobióticas quando esses animais são provindos de métodos de criação que recebem medicamentos antibióticos e rações com modificações genéticas, estranhas ao metabolismo.

Por isso, para que o consumo de frango seja uma escolha vantajosa e nutritiva na alimentação, é imprescindível que haja o cuidado para consumo de aves provindas de criação isenta de antibióticos, medicamentos e rações com alimentos transgênicos. Otimizando assim o benefício nutricional dessa escolha como alimento para a saúde humana.

Experimente também: